Quem somos - siteocr

 ©R 2016/2019 Comunicação e Participações S.A
Busca
100 GB Free Backup
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Quem somos

Este site, é para informar sobre  eventos, encontros, e acontecimentos do mundo biker,  não é de nossa responsabilidade informações falsas, pois, publicamos conteúdo que recebemos de nossos colaboradores.
Sobre os eventos aqui publicados, recomendamos que entrem em contato com os coordenadores antes de ir aos mesmos.

QUEBRANDO REGRAS
Escrevemos conforme nos comunicamos pelas redes sociais (o dialeto contemporâneo), sem preocupação com regras da gramática. Alguns termos parecem  erros de Português, ofensivos, ou vulgar, mas não o são, os verdadeiros bikers  entendem nossas mensagens.  Caso a forma que escrevemos te incomoda, recomendamos que procure outra revista  para ler.

Um moto abraço bem rodado.
                                             Antonio Beiradagua
                                                         1º Piloto

Quem somos nós?

Poema sobre a existência

Nós, os ossos que aqui estamos, esperamos pelos vossos


Aonde vais, caminhante, acelerado?

Pára…não prossigas mais avante;

Negócio, não tens mais importante,

Do que este, à tua vista apresentado.

Recorda quantos desta vida tem passado,

Reflecte em que terás fim semelhante,

Que para meditar causa é bastante

Terem todos mais nisto parado.

Pondera, que influído d'essa sorte,

Entre negociações do mundo tantas,

Tão pouco consideras na morte;

Porém, se os olhos aqui levantas,

Pára…porque em negócio deste porte,

Quanto mais tu parares, mais adiantas.

Este soneto é atribuído ao Padre António da Ascensão Teles


Muitas vezes nos perguntamos, quem somos nós? O que fazemos aqui? Para onde vamos?
Nesse universo de Bikes, aprendemos muito, sofremos muito, mas somos muito felizes, mesmo com tantas dificuldades, sabemos que somos especiais.
Sabemos também que não somos nada para muitos, mas somos de muito valor para Deus!
Deus nos fez homens, seres iguais, ele nos deu uma vida, nos deu pele, carnes, e ossos.
As nossas peles tem cores diferentes, nossas carnes tem musculaturas diferentes, mas, nossos ossos, são iguais aos olhos humanos.
Levamos uma filosofia de igualdade, irmandade, comunidade, estamos sempre de mãos estendidas para ajudar, indiferentes de sexo, cor, desigualdade social, ou qualquer indiferença que pareça nos tornar diferentes, nós somos iguais.
Por isso, em nosso meio sempre existem caveiras, elas são o símbolo de nossa igualdade, ou seja, por mais diferentes que somos, ao final, sempre seremos iguais, um monte de ossos que, misturados, não podem ser diferenciados por olhos humanos.
Aqui, procuramos fazer o melhor, mesmo que não agrade a alguém, estamos nos esforçando para fazer o melhor de nós.
Vamos para onde os nossos corações batem, onde nossos sonhos permitem, onde as estradas nos levam pois, as estradas, são como nossas veias.
As ferragens, e a cor negra em nossas roupas, cada uma tem uma história, não é para amedrontar ninguém, servem para mostrar nosso caráter, nossos caminhos, e amigos que fizemos nessa jornada maravilhosa que iniciou quando nascemos.

Concluimos então: ""Somos várias tribos "comunidades" divididas por um mesmo ideal, um mesmo respeito, um mesmo caminho, um mesmo sonho"".
"A nossa liberdade, nossa felicidade, nas graças de meu senhor Jesus Cristo"
Se, tivermos que sobreviver a utopia de uma sanidade mental.
Preferimos viver a insanidade de uma realidade ao nosso estilo

Nós da OCR, não somos associação, motoclube, liga ou organização de fim lucrativo, apenas, temos os mesmo ideais, a mesma filosofia dos bikers, com uma pequena difereça, servimos aos (Bikers) que servem as comunidades.

"Tamujuntu"                                                                                                                                                                                                                                                                            
Antonio Beiradagua
1º Piloto, 23/10/2016


Reinício

Estou reiniciando a construção de nosso site hoje, 23 de Outubro, de 2016. É uma data  muito especial, ela marca  também um reinício em minha vida.
Resolvi reiniciar com o Texto: “A arte de comprar peixe”.
Esse texto não tem muito de motociclismo, mas tem tudo com nossas vidas.

Somos vendidos, perseguidos, e maltratados em muitos locais durante a nossa curta passagem por este estacionamento chamado vida.
Aqui, devemos estacionar com muito carinho, para não machucar o veículo ao lado chamado próximo.
A gente, também não quer que danifiquem o veículo estacionado chamado eu.

Temos que encontrar um meio de colocar nossos veículos, uns ao lado dos outros nesse estacionamento, que também pode ser chamado de comunidade.
Com calma, e paciência, aqui tem espaço para todos, com um detalhe, quantos mais chegarem, maior e mais aquecido fica o estacionamento, pois uns ajudam aos outros.
A gente, só precisa ser perceverante, zelando, e obedecendo os nossos quatro pilares: Honra, Irmandade, Igualdade e Respeito, que são os mandamentos de meu senhor e Deus, Jesus Cristo.

Por isso nós os Bikers temos como lema a união. “TAMUJUNU” não é um erro de Português, só estamos dizendo que somos uma verdadeira comunidade, uma irmandade, onde não abandonamos, não excluimos o parceiro, ajudamos o irmão.
Que o bom Deus nos abençoe nesta nova investida, só que, agora, a OCR está iniciando um voo solitário, estamos sem patrocínio, graças aos capitalistas que tentaram apagar aquilo que nós os bikers temos de mais valioso, aquela moeda que tem valor por onde passamos, que é adquirida conforme o nosso caráter, e moldada com muito esforço e sofrimento durante nosso período de estacionamento nesta vida. “O nosso prestígio”
Agradecemos ao bom Deus por mais esta oportunidade, e aos amigos bikes que nos apoiam sempre.

TAMUJUNTU!!!!!!

                                                                                                                                                                                                              




A arte de comprar peixe (Lição de vida)

Para comprar peixe, devemos:
1º Apalpar o peixe, sentir suas escamas.
2º Olhar em seus olhos, verificar se é bom, peixe ruim, os próprios olhos o condenam
3º Cheirar o peixe, o cheiro de peixe ruim é péssimo, a gente percebe logo

Se compramos um peixe oferecido pelo vendedor de nossa confiança, corremos um sério risco.
Não existem vendedores de confiança, existem pessoas, capitalistas, que se preocupam apenas com seus capitais e interesses.
Ele vai vender o peixe conforme o seu interesse. Pode ser, que, ele tenha mercadoria em grande estoque, ou de ruim qualidade.
Ele tem que desfazer dessa mercadoria, mesmo que para isso, ele tenha que, "ocultar o peixe de melhor qualidade."

Infelizmente, assim agem as pessoas com o próximo, muitas vezes os bons são defamados, caluniados, e perseguidos, por causa de interesses próprios, são afastados.
A gente, os abandona!
Porque não procedemos da mesma forma que devemos fazer ao comprar peixe?
Chamar, conversar, tirar dúvidas,
Sempre optamos por aquilo que o vendedor de nossa "confiança" nos oferece.
Por isso, muitos são injustiçados.
E saimos orgulhosos, pois, nos sentimos os justiceiros.
"Compramos o peixe bom, ou, optamos por aquele que o vendedor nos ofereceu conforme seu interesse?"
Antonio Beiradagua
1º Piloto, 23/10/2016


Só que, o nosso bom Deus nos diz:
· Jeremias 17, 5 Eis o que diz o Senhor: Maldito o homem que confia em outro homem, que da carne faz o seu apoio e cujo coração vive distante do Senhor!
· Salmo 61, 10 Os homens não passam de um sopro, e de uma mentira os filhos dos homens. Eles sobem na concha da balança, pois todos juntos são mais leves que o vento.
· Salmo 117, 8-9  8 Mais vale procurar refúgio no Senhor do que confiar no homem.
· 9 Mais vale procurar refúgio no Senhor do que confiar nos grandes da terra.
· Salmo 145, 3 Não coloqueis nos poderosos a vossa confiança, são apenas homens nos quais não há salvação.
_______________________________________________________________________________
· Isaias 59,  15 Desaparecida a boa fé fica despojado aquele que se abstém do mal. O Senhor viu com indignação que não havia mais justiça.
· Hebreus 3, 12 Tomai precaução, meus irmãos, para que ninguém de vós venha a perder interiormente a fé a ponto de abandonar o Deus vivo.
A fé aqui descrita, é a “conciência dos mandamentos de Deus”
                                                                                                                                                                                                                                                            Texto: Antonio Beiradagua 23/10/2016

 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal